Luan Marçal

quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Lutero e Calvino

Já tem algum tempo que estou tentando entender a diferença entre Lutero e João Calvino. Minha conclusão é que as diferenças são mínimas. Olha, eu não sou um profundo conhecedor da biografia desses homens, mas pelo que já li, ainda não vi nenhuma diferença entre Lutero e Calvino; antes sei que Lutero era a favor e pregava sobre temas hoje que nós chamamos de "calvinismo", como: Eleição, Depravação Total, Predestinação... a grande diferença existe entre seus seguidores (existe uma grande diferença entre um calvinista e um luterano).
Basicamente existem três diferenças na teologia de Calvino e Lutero: Sacramentos, Liturgia e Predestinação.

Na parte Sacramental Lutero acreditava que o Espírito de Jesus se fazia presente nos elementos da ceia ocorrendo uma transformação espiritual (consubstanciação). Calvino acreditava em um simbolismo no qual Cristo se fazia presente em nossos corações. A posição dos sacramentos dos luteranos gerou alguns conflitos entre luteranos e reformados no séc XVII e XVIII mas isso é assunto para outros artigos.

A liturgia para Lutero e os luteranos é mais parecida com a ICAR, mais "ritualistas", e mais complexa. Os luteranos dividem de forma muito clara o culto em duas partes: a parte sacrificial e sacramental. Os calvinistas optam por uma liturgia simples, digamos mais "leve".

A predestinação que Calvino acreditava era a dupla, onde Deus predestina alguns para o céu e alguns para o inferno, no qual não existe meio-termo. Lutero acreditava na predestinação única, (ou una) que o homem era eleito (eles chamam de eleição lol) e o que não fosse eleito poderia ser eleito pela fé (embora assumindo que isso seria muito difícil) citam como exemplo o rei Ezequias que pela fé não morreu, e com isso mudou sua predestinação, que era a morte.

No quesito administrativo Lutero defendia o regime episcopal e Calvino o presbiteriano.

Tanto Calvino quanto Lutero tinham como base o retorno a igreja cristã primitiva e seu expoente era Santo Agostinho. Lutero defendia a ideia de reforma e Calvino acreditava que a ICAR estava "podre" demais para ser reformada. Mas a teologia dos dois são 98% parecidas, e tinham um grande respeito um pelo outro (já Lutero não se dava com Zwinglio e Lutero e Calvino eram contra os anabaptistas). Lutero era mais povão, Calvino era mais académico mas os dois são um dos maiores nomes de toda a teologia.

P.S. Calvino jamais defendeu a burguesia como muitos pensam, essa ideia de "calvinismo burguês" surge com os puritanos no séc XVII.

Soli Deo gloria

5 comentários:

Nuno Pinheiro disse...

Luan,

Muito interessante este "post" sobre Lutero e Calvino. Eu partilho contigo tanto o interesse como o desejo de lhes seguir as pisadas que creio serem grandes exemplos para todos os crentes.

As diferenças entre os seguidores que assinalas, mostra também como o pensamento em cada um dos ramos seguiu o seu rumo daí os 2% que assinalas terem feito grande diferença mais tarde, com o aprofundar do pensamento teológico de cada uma dessas correntes.

Li de um autor que Calvino é o único sucessor congénito de Lutero, mas apesar de Lutero ter-se referido a Calvino como grande reformador, também fez sentir o espigão do seu temperamento ao acusar todos os sacramentalistas com adjectivos muito pouco educados.

Eu admiro Lutero pela sua frontalidade e forma crua como abordava a defesa da verdade tal como um ferreiro martelando e preparando o metal, e admiro Calvino pelo requinte de seu profundo e amplamente completo pensamento tal qual um ourives trabalhando delicadamente cada contorno de sua arte refinadíssima!

Forte abraço!

NP

Tharsis disse...

Luan, muito interessante o seu blog. Se me permite, gostaria de corrigir pequenos detalhes: Lutero cria na presença inclusive física de Cristo com, em e sob as espécies de pão e vinho. Nisso consiste a doutrina da consubstanciação. Calvino, porém, cria somente na presença espiritual de Jesus na Eucaristia. O que você quis dizer com liturgia sacrificial? Lutero combateu a doutrina católica de que a missa se trata de um sacrifício.

Abraços.

Anónimo disse...

copiei seu texto pra entregar no colegio.. vlw skoaksokaoskao.. zuera... mas usei como fonte ^^

Fábio disse...

É muito relevante o comentário adespeito dos sacramentos,tanto da concepção Luterana como Calvinista, mas particularmente acredito na posição calvinista, na manifestação da presença de Cristo de forma simbólica no ato memorial concernemte a santa cei do Senhor Jesus Cristo. O prropio apostólo Paulo discorri teologimente deste assunto, quando escreve sua carta aos corintios, e a consisera como um ato memorial que nos lembra a morte do Senhor Jesus até que volte á este mundo, graça e paz.

Seminarista Fábio

Thiago Morethe disse...

Obrigado por este post, estava precisando... agora tirei minhas dúvidas sobre a Predestinação, e sobre Martinho Lutero, hihi . Obrigado por ser claro e objetivo, continue escrevendo post assim, que além de interessantes são muitos precisos. Visite meu Blog também =D , http://fielaopai.blogspot.com

Enviar um comentário